sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Minhas impressões - Seduções, remissões e submissões - Max Gonçalves

Arquivo particular

Duas mulheres, duas histórias tristes e dolorosas. O autor nos descreve como a vida dessas mulheres foi afetada por razões diferentes, e como elas viveram depois do que passaram. Uma indiana castigada pelos costumes rígidos de seu povo, e uma argentina que perdeu a memória, e sente muito medo.

Tava é indiana, e nos conta como foi a preparação para seu casamento, a descoberta de que seu corpo não será mais seu, e sim uma propriedade de seu marido, e como foram os dois meses de treinamento nupcial que antecederam a cerimônia. Depois de casada, ela descobre um outro mundo, onde seu marido permite que ela estude e trabalhe, mas é arredio sexualmente. Durante uma das suas viagens a trabalho, Tava conhece um italiano, que acaba sendo a ruína da sua vida.
Maria Alfonsa foi encontrada na rua, desacordada, e levada a um hospital. Ela não se lembra de quem é, nem de como foi parar onde a encontraram. Em um processo lento e doloroso, ela começa a relembrar algumas coisas, principalmente depois de ser reconhecida por uma moça na rua, que foi sua amiga na faculdade. Essa amiga a ajuda a lembrar de coisas de seu passado, antes de todo o sofrimento e dor que ela vivenciou como prisioneira da Ditadura Argentina. Maria foi raptada por estar grávida, mas diferentemente das demais grávidas aprisionadas, ela conseguiu sobreviver. Essas e outras lembranças mais dolorosas e terríveis foram reconquistadas e contadas por Maria ao autor, que intercalou as narrações dela com observações feitas por seu médico. Uma história com um final chocante, e inimaginável.



Nome: Seduções, remissões e submissões

Autor: Max Gonçalves

Editora: Editeur Rive Gauche

Sinopse:

A obra reúne a história de duas mulheres que passaram por dramas dolorosos durante boa parte de suas vidas e resolveram se abrir pela primeira vez sob identidades trocadas. A primeira personagem é uma indiana que viveu a humilhação de não poder dispor do próprio corpo para expressar seu amor ao marido, treinada desde cedo a submeter sua vida a autoridade masculina. A outra é uma argentina que tem a vida interrompida pela ditadura de seu país, é torturada, perde a memória e faz da esperança de reconstruir sua história o mote para superar o passado e dar sentido ao presente.

http://www.travessa.com.br/SEDUCOES_REMISSOES_E_SUBMISSOES/artigo/585982bc-320d-461a-b8d2-fcff8744f812

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...