segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Minhas impressões - Enquanto Bela dormia - Elizabeth Blackwell

***** Livro enviado pela Editora Arqueiro, parceira do blog *****
Arquivo particular

"Era uma vez uma linda princesa, que furou o dedo em um tear envenenado e dormiu por muitos anos, à espera do beijo do príncipe..." não, não foi bem assim...
Elise conta à sua bisneta Raimy a história de sua vida, depois de ouvir dela uma versão do que aconteceu no castelo, cantada por um menestrel em uma feira. Ela assistiu a tudo bem de perto, sendo muito próxima da rainha Lenore e da princesa Rosa. Elise veio de uma família humilde do vilarejo, praticamente dizimada pela varíola, a que ela mesma sobreviveu. Ela procura uma amiga de sua mãe no castelo e consegue uma vaga de camareira.
Logo Elise conquista a confiança da rainha Lenore, mostrando-se discreta e leal, e é convidada a ser criada particular da soberana. Lenore se mostra atenta aos conselhos de Millicent, tia do rei Ranolf, e quando anuncia sua gravidez a todos, Millicent fica ainda mais participativa nos aposentos reais. O anúncio da gestação da rainha acaba com os planos do irmão mais novo do rei, o príncipe Bowen, que esperava ser anunciado como herdeiro do trono, e não fica nada satisfeito com a situação. No dia do nascimento da bebê Rosa, Millicent e o rei tem uma discussão que leva o soberano a expulsa-la do castelo, ato a que ela jura vingar-se, amaldiçoando a vida da pequena princesa. Elise promete zelar por Rosa junto com Flora, a outra tia de Ranolf. Nos próximos anos, segue-se um cuidado todo especial com Rosa, e Elise acaba abdicando de sua vida particular para servir à rainha e à princesa, como havia prometido.
A princesa cresce, e apesar de viver praticamente presa ao castelo, tem todos os seus desejos atendidos. Ela tem em Elise uma amiga, e confia plenamente nela, assim como sua mãe, apesar de a rainha apegar-se cada vez mais aos conselhos de um sacerdote que parece querer disputar com Elise as atenções da soberana. O rei Ranolf procura cercar-se de todos os cuidados para que Rosa não seja atingida pela vingança de Millicent, mas quando a própria rainha Lenore aceita a tia do rei no castelo novamente, não há muito o que se fazer, pois Millicent traz consigo a vingança que anos antes prometera. O final dessa história é surpreendente.
Achei muito interessante essa versão da história, e muito bonita também. Difícil não simpatizar com os personagens. O rei poderia ter sido mais humilde em alguns momentos e assim ter poupado o seu reino de tantas promessas de vingança, mas infelizmente colheu o que plantou. Sua tia Millicent não precisava ser tão terrível, mas tinha lá os seus motivos, justificados ou não. Elise teve sua cota de sofrimento e de alegria, dentro e fora dos muros do castelo. O erro da rainha foi confiar demais em Millicent, que tinha um poder de persuasão muito forte sobre ela. Rosa ansiava por uma liberdade que não podia ter, pelo medo que os pais tinham da vingança de Millicent e por ser a herdeira do trono. A promessa de dias difíceis para o reino vai se concretizando, mas no final, apesar de tudo, pode haver ainda alguma felicidade à espera de quem conseguir resistir.

*********************************************************

Nome: Enquanto Bela dormia
Autora: Elizabeth Blackwell
Editora: Arqueiro
Sinopse:
Nos salões de um castelo, uma confidente leal guardou por muitos anos os segredos de uma rainha linda e melancólica, uma princesa que só queria ser livre e uma mulher que sonhava com a coroa. Esta é sua história. Ambientada em meio ao luxo e às agruras de um reino medieval, esta releitura de A Bela Adormecida consegue ser fiel ao clássico ao mesmo tempo que constrói uma narrativa recheada de elementos contemporâneos. Nessa mescla, os dramas de seus personagens – um casal infértil, uma jovem que não aceita viver em uma redoma e uma família despedaçada pela inveja – tornam-se atemporais. 
Quando a rainha Lenore não consegue engravidar, recorre aos supostos poderes mágicos da tia do rei, Millicent. Com sua ajuda, nasce Rosa, uma menina linda e saudável. No entanto, a alegria logo dá lugar às sombras: o rei expulsa de suas terras a tia arrogante, que então jura se vingar. Seu ódio se torna a maldição que ameaça a vida de Rosa. Assim, a menina cresce presa entre os muros do castelo, cercada dos cuidados dos pais e de Flora, a tia bondosa e dedicada do rei que encarna a fada boa do conto original. 
Mas quando todas as tentativas de proteger Rosa falham, é Elise, a dama de companhia e confidente da princesa, sua única chance de se manter viva. E é pelos olhos dessa narradora improvável que conhecemos todos os personagens, nos surpreendemos com o destino de cada um e descobrimos que, quando se guia pelo amor – a magia mais poderosa do mundo –, qualquer pessoa é capaz de criar o próprio final feliz.
http://www.editoraarqueiro.com.br/livros/enquanto-bela-dormia/

2 comentários:

  1. Bacana ver versões diferentes de histórias que já conhecemos.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro foi muito legal, bem surpreendente.

      Excluir

Deixe seu comentário!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...