segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Minhas impressões – Lugares escuros – Gillian Flynn

Logo que comecei a ler, lembrei do livro “Viva para contar”, da Lisa Gardner (falei dele aqui), por causa de toda a tragédia familiar vivenciada pelas protagonistas.
Libby Day sobreviveu ao massacre de sua família quando tinha 7 anos. Seu irmão Ben foi acusado e condenado pelo assassinato da mãe deles, Patty, e das irmãs Michelle e Debby. Desde então, Libby vive às custas de um fundo que foi criado na época das mortes, para ajudar em seu futuro. Hoje, aos 31 anos, ela é cleptomaníaca (rouba pequenos objetos inúteis em diversos locais que frequenta), e ainda não teve coragem de encarar um emprego de verdade para se sustentar. Como o dinheiro do fundo está chegando ao fim, ela se vê obrigada a fazer alguma coisa para por si mesma. Ela acaba recebendo uma proposta de Lyle, um rapaz que faz parte de uma espécie de clube, que tenta descobrir mais sobre crimes não solucionados, ou que tenham deixado dúvidas quanto ao seu desfecho, para participar de uma investigação mais profunda, para provar a inocência de Ben. Ela não acredita, a princípio, que Ben seja de fato inocente, mas como precisa do dinheiro oferecido, resolve cooperar. A partir daí, ela começa a procurar as pessoas de seu passado e do passado de Ben, que possam esclarecer alguma coisa sobre aquela noite trágica. As suspeitas do clube recaem especialmente sobre Runner, pai das crianças, que vivia endividado e não era muito presente no convívio da família, e em Lou Cates, pai de Krissi Cates, garota que acusou Ben de tê-la assediado no dia anterior aos assassinatos.
Libby vai à cadeia conversar com o irmão pela primeira vez, e sai de lá com mais perguntas do que respostas. Começam a aparecer personagens e suspeitos de todos os lados, e tudo continua sem fazer muito sentido. É tudo muito enrolado, muita gente envolvida, e quando chegamos à narração das cenas dos assassinatos e descobrimos o que de fato aconteceu, algumas coisas se encaixam, e outras não.
Sobre Ben, Patty e as meninas:
- Ben era um garoto muito quieto, e se sentia humilhado de muitas formas, por ser pobre e trabalhar na limpeza da escola nos fins de semana. Ele se envolveu às escondidas com a rica e problemática Diondra e sua turma de amigos esquisitos, e com eles bebia e usava drogas.
- Patty se virava como podia para dar conta da fazenda falida onde morava e do sustento dos quatro filhos, e tinha uma relação problemática com Ben.
- Michelle era a mais velha das meninas, enxerida, fofoqueira e dedo-duro. Debby era manhosa e estabanada. Libby era a caçula, e era muito alheia às coisas; era a mais ligada a Ben, dentre as irmãs.
A história é contada em capítulos que se intercalam entre a vida de Libby hoje, e as narrativas de Patty e Ben sobre as horas que antecederam os crimes.

http://www.intrinseca.com.br/livro/500/
Nome: Lugares escuros
Autora: Gillian Flynn
Editora: Intrínseca
Sinopse
Libby Day tinha apenas sete anos quando testemunhou o brutal assassinato da mãe e das duas irmãs na fazenda da família. O acusado do crime foi seu irmão mais velho, que acabou condenado à prisão perpétua. Vinte e quatro anos depois, quando é procurada por um grupo de pessoas convencidas da inocência de seu irmão, Libby começa a se fazer as perguntas que até então nunca ousara formular. Será que a voz que ouviu naquela noite era mesmo a do irmão?
http://www.intrinseca.com.br/livro/500/

Um comentário:

  1. Você gosta bastante dessa autora, né? Acho que vou acabar dando uma chance pra ela.

    Beijos

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...