quinta-feira, 9 de julho de 2015

Minhas impressões - Ligeiramente casados - Mary Balogh

***Livro enviado pela Editora Arqueiro, parceira do blog***

Quando li o segundo livro da série, Ligeiramente maliciosos (aqui), fiquei bem interessada em ler todos os livros da série, e quando surgiu a oportunidade de ler Ligeiramente casados, não tive dúvidas. Agora aguardo ansiosa o lançamento das próximas histórias dos irmãos Bedwyn.

As circunstâncias em que o coronel lorde Aidan Bedwyn e Eve Morris se conhecem não são das mais agradáveis. Aidan vai à casa dela para informá-la da morte de seu irmão, capitão Percival Morris (Percy), em combate. Além da triste notícia, Aidan se coloca à disposição de Eve para auxiliá-la e protege-la, conforme prometera a Percy que o faria, em seu último pedido. O coronel sente-se em dívida com o capitão por ele ter salvo sua vida em uma outra batalha, e atender a esse pedido seria a quitação dessa dívida de honra. O que ele não imaginava era que para proteger Eve ele teria que se casar com ela, pois caso ela não se casasse nos próximos dias, conforme versa o testamento de seu falecido pai, ela perderia tudo o que tem para seu primo Cecil, um homem arrogante e ganancioso que não pensaria duas vezes em colocar Eve e todos os outros habitantes do solar Ringwood na rua assim que o prazo terminasse. Como Eve está desesperada, e não tem notícias de John, por quem é apaixonada e que prometera voltar para ela, há muito tempo, acaba aceitando a ideia inusitada do coronel. Eles combinam um casamento de conveniência, onde cada um segue com sua vida após a cerimônia, como se nada tivesse acontecido. Firmado o acordo e realizada a cerimônia, Eve e Aidan comunicam a Cecil a novidade e ele parte para Londres deixando Eve segura em Ringwood. Isso funciona por uma semana, até que o duque de Bewcastle, irmão mais velho de Aidan, recebe um convite em seu nome, e no de Lorde e Lady Aidan Bedwyn. O duque confronta Aidan e exige a presença da cunhada nesse evento, além de outros onde julga necessário apresentar a esposa do irmão como uma legítima Bedwyn. A partir dessa exigência e de outros acontecimentos, Aidan e Eve se veem obrigados a conviver mais do que gostariam e haviam combinado. Eles vão se conhecendo aos poucos, e se compreendendo mutuamente também. Eve deixa de ver o coronel como um homem rude e sem sentimentos e começa a enxergar suas qualidades. Aidan percebe em Eve toda a sua bondade, e começa a admirar suas atitudes. Isso acaba por despertar sentimentos mais profundos em ambos, embora nenhum deles esteja à vontade para admitir e confessar isso, uma vez que cada um se julga um fardo na vida do outro.
Estou cada vez gostando mais dessa série de romances de época!

Arquivo particular

Nome: Ligeiramente casados
Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Sinopse
À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse – “Custe o que custar!”. Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum. Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela... a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele – o que acontecerá em quatro dias. Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar. Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados... Neste primeiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos apresenta à família que conhece o luxo e o poder tão bem quanto a paixão e a ousadia. São três irmãos e três irmãs que, em busca do amor, beiram o escândalo – e seduzem a cada página.

http://www.editoraarqueiro.com.br/livros/ver/279

2 comentários:

  1. Esses romances de época são muito bons, envolvem a gente, as cenas quentes são bonitas. Estou encantada e quero ler todos!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...